logo-tela.jpg

A fila de crianças uniformizadas na entrada do shopping não para de crescer. Elas saltam do ônibus e chegam felizes e barulhentas para ir ao cinema. Lá dentro, muita pipoca e novidade. O barulho das conversas é ensurdecedor e todas querem ir ao banheiro ao mesmo tempo. Feitas as recomendações de praxe e fornecidas as observações sobre o filme, a sessão começa e aos poucos o zunzunzum termina, dando lugar ao saudável silêncio de cabeças pensando, às risadas e exclamações emocionadas. A sessão termina e todos saem felizes. Há tanto o que comentar!

A conversa continuará na escola, a partir da proposta da professora de um projeto pedagógico sobre o que foi visto no filme. Serão dias animados de reflexão e discussão e a partir do enredo, de descobertas sobre o lugar e a época em que o filme se passa, de confecção de objetos, desenhos e textos e da realização de jogos e brincadeiras.

E assim o cinema terá cumprido mais uma vez o seu papel de ferramenta educativa, dinamizando o processo de aprendizagem e transformando um dia inesquecível em conhecimento vivenciado.

Uma das melhores coisas da escola são os passeios com a turma e a professora. Se o passeio é em um shopping, num cinema super confortável, comendo pipoca e vendo um ótimo filme, é uma experiência inesquecível que a gente não quer que termine nunca. E não termina mesmo. O filme continua passando na sala de aula onde por vários dias é analisado e comentado através de atividades pedagógicas que proporcionam uma aprendizagem divertida e dinâmica.
Hoje, as crianças crescem em um ambiente fortemente influenciado pela cultura audiovisual. As imagens produzidas e exibidas pelo cinema se tornam, então, uma fonte de inspiração para os pequenos espectadores.

A Tela na Sala de Aula” é uma programação especial para escolas e projetos sociais, que acompanha as atividades do Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI) e já beneficiou 1 milhão de crianças desde sua primeira edição em 2003. Muitas destas crianças nunca foram ou raramente vão ao cinema.

São exibidos filmes de diversas nacionalidades, aproximando, assim, as crianças de várias produções e vertentes cinematográficas. O intuito desta programação é oferecer filmes que sirvam ao professor como ferramenta de apoio à educação. Cada filme exibido possui um caderno pedagógico, com sugestões de atividades, criado a partir dos parâmetros curriculares do Ministério da Educação e dividido por segmento escolar (da Educação Infantil ao Ensino Médio). As sugestões de atividades destes cadernos devem ser utilizadas para a reflexão sobre os filmes e fixação dos conteúdos pedagógicos.

É um convite para professores e alunos saírem da rotina e se divertirem juntos, descobrindo o que há de melhor em filmes infanto-juvenis.  E na volta à sala de aula, este “prazer pelo conhecimento” se prolonga através desta proposta de trabalho diferente, que parte dos comentários sobre o que foi visto no cinema para chegar aos objetivos do currículo escolar.

Este projeto se realiza com a parceria das secretarias estaduais e municipais de educação de todas as cidades participantes do FICI: Rio de Janeiro, Niterói, Natal, Salvador e Aracaju. Vários projetos sociais foram convidados e participaram das sessões de cinema, entre eles estão: Viva Rio, Afroreggae, CUFA, Fundação Gol de Letra, ONG Bahia Acolhe, ACER – Ass. Apoio a Criança em Risco, GRAAC – Grupo de Apoio a Criança e ao Adolescente com Câncer, CEESD – Centro de Educação Especial Síndrome de Down, Centro de Educação Cultural Daruê Malungo, ONG Adolescer, ONG Passos do Saber.